20 de jan de 2015

Metas 2014 x 2015

É... A vida volta ao normal.  Pode demorar alguns meses, um ano, 2 anos e assim por diante.  Mas é fato, ela vai voltar ao normal.

E com a normalidade voltando, algumas coisas que não gostaríamos de assumir aparecem rapidamente! Tinha prometido no ano passado em começar a correr.  Confesso aqui, nem comecei.  Não segui adiante com esse plano do ano de 2014.  

Permaneci na fisioterapia até meados de 2014 e depois parei de vez.  Mas atividades físicas continuam.  Aula de localizada e alongamento, sempre!  O alogamento me beneficia muito com o equilíbrio, e a localizada me ajuda a manter os membros mais fortalecidos.  Não tenho a pretensão de pegar pesado, até mesmo porque o meu corpo não dá conta mais.  O importante é não me frustar porque o peso do presente representa 1/3 do que estava acostumada antes dos AVCs.  Movimento é o que interessa.  Atividade física é o que importa.  Corpo em movimento.

Mais uma vez aqui vou repetir: tenho certeza que o que me fez voltar aos meus atuais 99%, foi eu ter sido uma pessoa que sempre se preocupou com o seu bem-estar físico.

Mas voltando aos objetivos, apesar de não ter corrido como prometi no ano passado, tenho uma novidade.  Comecei a ir pra academia de bicicleta.  Indo e voltando.  Confesso que não é muito.  Ida e volta não chega a 6km.  Mas comecei a fazer isso uma rotina pra mim.  Moro em um lugar com ciclovias, então não me arrisco nas ruas junto com carros loucos!


"Penei" um pouco no início quando voltei a pedalar. Desequilibrava com frequência (não se esqueçam que uma das minhas sequelas é o equilibrio).  Mas como tudo na vida, a gente se adapta, se acostuma, e melhora.  Me sinto hoje mais segura ao pedalar.  Os braços seguram com mais firmeza o guidão.  O desequilíbrio está mais tímido.  O que ainda sofro um pouco são com os hematomas na minha perna direita - Não se esqueçam que quem toma aspirina tem mais facilidade pros hematomas -  Por ser o meu lado mais fraco e desastrado, umas pancadinhas aqui, outras acolá, acabam me deixando com vários hematomas.  Continuo firme mesmo assim.  Acredito que alguma hora isso vai melhorar também.  

Bem, não cumpri a meta de 2014.  Mas o que importa é que comecei 2015 com uma nova, já surtindo seus efeitos!

9 comentários:

  1. Adriana. Tive um AVC em janeiro de 2014. Ainda estou com braço e perna esquerdos paralisados. Gostaria de conhecê-la. Meu email francy.guimaraes@terra.com.br. Moro em Brasília na asa sul
    Tenho 48 anos mas pareço ter menos de 40.se puder me escreva. Faço TO com a Lara.

    ResponderExcluir
  2. Uma das minhas sequelas é o equilíbrio,além da paralisia parcial do lado esquerdo,tenho perícia médica amanhã e qria mto voltar a trabalhar(mas acho q é um sonho)sou fiscal cuido de processos de alvarás de licença é andando,entre vários bairros,acho meio difícil voltar,moro no morro subo e desço escadas todos os dias pra ir pra fisio e levar meu filho no ponto do ônibus escolar,tenho mtas dores de cabeça,mas em dias quentes pioram mto mais é emergência pra injeção em veia na certa pra aliviar,ainda estou tentando descobrir a causa dos meus AVC,moro sozinha com o meu filho e fico com mto medo de passar mal a noite ou de madrugada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simone, esse medo vai se diluindo aos poucos. Também tive, pois moro sozinha, e em um determinado momento minha irmã teve que voltar pra vida dela, em outra cidade. Hoje esse medo é bem sutil, mais como uma atenção.
      A sequela do equilibrio vai melhorando com o tempo mesmo. Não sei se chega a zerar, ainda hoje dou uma desequilibrada, mas bem menos do que era antes. Sempre que posso me desafio para melhorar isso, pois acredito que ficarei melhor ainda.
      Espero que tudo tenha sido encaminhado da melhor forma possível com a sua perícia. Boa Sorte!

      Excluir
  3. boatarde,tenho50anoseem26/062016tiveumavcesquemico desdeentaãofaçofisioehidroterapia,tenhodoresfortesnoombroesquerdoao ae poucomexoobraço esquerdo,bomequilíbriomasandocom auxíliodebengala, meumaiorobjetivoévoltaraandarparafazercaminhadasouandardebicicleta, masconsideroarecuperaçãomuitolenta!!!!!MARCELLOFONSECA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força nessa luta! Pode ser muitas vezes lenta, mas pede muito de nosso esforço e persistência!

      Excluir
  4. GOSTARIADEME CORRESPONDER COMOUTROS QUEESTÃOEM RECUPERAÇÃO,GRgrato,MARCELLOFONSECA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcello, procure grupos sobre AVC no Facebook. Existe uma boa troca de informações por lá!

      Excluir
  5. obrigadoadriana,vouprocurarnoface,valeu!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir