28 de jun de 2016

Uma nova função - BOLOS

Muita coisa aconteceu nesses 5 anos que se passaram desde os AVCs que me pegaram no final de julho de 2011. Nem eu acredito que já se passou tanto tempo.

Me lembro de tudo como se fosse ontem. Vai ver que por ter registrado cada passo importante da minha recuperação e por ainda manter esse canal de comunicação com eventuais leitores que aqui chegam, essa lembrança ainda se faz tão presente na minha vida.  Sim, não teria como ser diferente. Um AVC na vida de qualquer um é um fato marcante.

Mas vamos às novas.

Quem já me acompanha por outros canais já viram que eu me tornei uma boleira (pelo menos estou tentando).   E o que essa informação tem a ver com esse tema? Já, já vocês vão entender.

Iniciei este ano um projeto de fazer bolos sem glúten e sem lactose. E vou dizer que muita coisa aconteceu aqui dentro de mim. Começando por encarar um desafio novo nessa altura da vida. E por ainda ver ganhos que tenho tido desde o meu AVC.

Como já expliquei no início do blog, sofri dois AVCs no tronco cerebral, o que me deixou muito mal mesmo em 2011.  Não falava, não mexia o lado direito... O lado afetado no cérebro foi o lado esquerdo (lembre-se que é sempre cruzada a sequela de um AVC).  O lado esquerdo é o responsável pela lógica do raciocínio, pelas atividades sequências. Analítico, objetivo e racional.  Tudo isso no lado esquerdo, o lado afetado no cérebro.

Começando a minha nova função, tenho que confessar que errei muita receita.  Achei que tinha lido o passo-a-passo, mas sempre acontecia alguma coisa que eu achava que tinha perdido.  E algumas vezes eu tinha perdido mesmo um passo importante. Outras, não. Mesmo jurando que tinha pulado um passo.

Além dessa lógica seqüencial que faz parte da alquimia na cozinha, entre panelas e formas, me vi também precisando ativar outras áreas. Lá vou eu fotografar, publicar, escrever textos para os bolos, acompanhar comentários, responder comentários.  Criar uma lógica na minha produção que vai surgindo ao longo da semana. Afinal de contas, estou tentando virar uma boleira.

Tudo isso eu faço sozinha. Sozinha mesmo.  E vou dizer que não é fácil, mas que melhorou muito desde o início do ano.  Não posso mais errar receitas, tenho que pensar no que tenho que comprar para as encomendas feitas (raciocínio sequencial), porque não pode faltar 1 ovo no meio da receita. Isso é só um exemplo que quero dar de como a minha capacidade de raciocínio, de pensar de forma lógica, de ativar o meu multi-tasking (várias tarefas ao mesmo tempo) está melhorando cada vez mais.

Além da parte cognitiva que eu venho trabalhando nessas novas funções que fazem parte do meu novo dia-a-dia, também tem a parte física.  Passei a escrever mais (minhas etiquetas de bolo são escritas).  Minha letra melhorou significamente! Tem a parte das embalagens, que requer cuidado ao manusear o bolo e a embalagem em si.  Alguns bolos eu tenho que misturar à mão. Força física no meu lado direito (o prejudicado). Ou seja, um intensivão de terapia ocupacional!  Ahhhh, não posso esquecer que tenho tido muita louça para lavar ultimamente! (também tem o seu lado chato...)


E a gente vai se adaptando à nova realidade, e muitas vezes a nova realidade vai se adaptado a nós. Não podemos deixar o medo nos vencer.  Temos que sair da zona de conforto e tentar algo.  Ninguém disse que seria fácil. A única pessoa que se beneficia quando resolvemos sair desse terreno conhecido somos nós. Depois de quase 5 anos, me senti mais segura.  E deu certo. Está dando.

Se não é o seu momento, espere. Espere, mas não desista. Só deixe o tempo da cura ir fazendo o seu papel.



Ficou curioso com meus bolos?  Me siga no Instagram: @bolo.fit.dri
ou no Facebook: Bolo Fit Dri





13 comentários:

  1. Fatima_amparo2007@hotmail.comjulho 19, 2016

    Depois que li sua história me enchi de esperança, meu pai teve um avc de tronco e está a 36 dias sem acordar,mas hoje como por um milagre ele abriu os olhos e até chorou quando me viu,creio que ele irá se recuperar também apesar da idade!
    Felicidades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força para a recuperação de seu pai!

      Excluir
  2. OLÁ BOA TARDE MEU NOME E SHEILA SOFRI UM AVCI EM 2010 FIQUEI COM TODO LADO ESQ.PARADO CEGA DE UM OLHO ALTERAÇÃO NA FALA,MEU MUNDO ACABOU ALI EU ERA UMA MULHER INDEPENDENTE TRABALHAVA COMO MANICURE SEMPRE GOSTEI MUITO DE TRABALHOS MANUAIS,EU ALI ME VI IMPOTENTE,MEU DEUS COMO EU CHORAVA AS VEZES NEM SABIA O PQ DE TA CHORANDO MINHA VOZ E FALA TODA ENROLADA QUERIA FALAR N SAIA N CONSEGUIA,NESSE DESPERO TODO EU TINHA UMA FONTE DE FORÇAS,MEU MARIDO SEMPRE JUNTO COMIGO ME DANDO FORÇA PROTEGENDO EM TODOS OS SENTIDOS VENDO Q SO ELE SE DEDICAVA A MIM E EU SO TRISTE E CHORANDO RESOLVIR FAZER ALGUMA COISA POR MIM MSMA UM DIA FUI PARA A COZINHA ENCOSTEI MINHA BARRIGA NA PIA E LAVEI TODA LOÇA,DEI FAXINA NO MEU FOGÃO Q ESTAVA MUITO SUJO FUI ME ARASTANDO E FIZ COMIDA DALI JA ME SURGIU A IDEIA DE FAZER SALGADINHOS Q EU TBM SEMPRE FIZ MUITO BEM SO PARA GENTE CONHECIDA MUITO INTIMA FUI ME AJEITANDO E CONSEGUIR FECHAR UMA COXINHA DALI N PAREI MAIS HJ EU FAÇO TUDO LAVO ROUPA KKK Q DIZER A MAQUINA FAÇO COMIDA ARRUMO CASA DO MEU JEITO E DENTRO DAS MINHAS LIMITAÇÕES NESSE CINCO ANOS AINDA TODA PARADA EU N DESISTIR E VOU CONTINUAR TENTANDO SEMPRE TENHO MUITOS PROJETOS EM MENTE NADA ME PARA ME ESTACIONA COM A FORÇA DE DEUS EU VOU CAMINHANDO DEVAGAR UM ABRAÇO E MEU MUITO OBRIGADA PELOS DEPOIMENTOS Q ESTOU LENDO FIQUEM COM DEUS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força nessa luta, Sheila! A gente se recupera todo dia!

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Olá, meu nome é Joana tenho 16 anos, conheci hoje o seu blog e fiquei muito esperançosa com os seus relatos. Há 3 dias meu avô de 76 anos sofreu um AVC no tronco, e o diagnóstico tirou o meu chão e de toda a família. Ele foi levado para uti, está em coma, sem reações, e respirando com a ajuda de aparelhos. Os médicos disseram que ele perdeu os movimentos do pescoço pra baixo e sabemos que só um milagre tirará ele dessa situação, acreditamos muito no Deus do impossível e sabemos que ele há de fazer o que tiver ao alcance para trazer meu avô de volta. Gostaria muito de saber como foi o seu processo de retorno e quantos dias durou o seu coma. Muito obrigada, que Deus continue te abençoando, e cada dia mais te dando forças para trazer a esperança na vida de outras pessoas que passam pelo mesmo caso. Aguardo respostas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Joana,
      Eu não fiquei em coma. Fiquei na UTI 3 semanas. A minha recuperação pós saída do hospital você pode ler aqui mesmo no blog, nas publicações de 2011 e 2012
      Força para o seu avô!

      Excluir
  5. Olá, Adriana. Meu pai teve um avc de tronco no dia 20/08/2016. Ele ficou, entre cti e UTI, sedado durante uns 7 dias e hoje ele está no quarto da enfermaria na área de neurologia. Ele fez traqueostomia e está respirando bem, já saiu do ventilador já faz mais de uma semana. Ele mexe um pouco com o pé esquerdo e quando você pega a mão dele e pede para ele apertar, às vezes ele aperta bem forte e eu fico até surpreso. O problema é que ele tem 65 anos e ele está sendo tratado pelo SUS, e às vezes tem alguns que até fazem um pouco de descaso. A neurologista que está cuidando dele disse que talvez semana que vem ele possa ir pra casa. Estão querendo fazer gastrotostomia nele pois ainda não consegue se alimentar normalmente. Gostaria de saber se o seu avc de tronco foi hemorrágico também. Os médicos disseram que a hemorragia foi muito pequena, graças a Deus. Como foram seus primeiros dias após sair da sedação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! O meu AVC de tronco foi isquêmico, e eu não cheguei a ficar sedada. A recuperação da parte da deglutição e da fala já começou na própria UTI. Retirei a sonda nasogástrica qdo comecei a engolir (recomendo a leitura do post http://avccva.blogspot.com.br/2011/11/recuperacao-fono.html).
      Força para o seu pai nessa luta!

      Excluir
  6. Oi Adriana. Minha esposa tem um AVC de tronco isquêmico no dia 12/12/16. Ainda está na UTI e entubada. Ficou sedada por mais de uma semana. Ainda estou sem chão, apavorado, desesperado. Temos um filho de 05 anos que previsa muito dela. Lendo teu blog, meu deu muita esperança de que é possível uma recuperação dela.
    Grande abraço, fé em Deus e continuamos na luta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodrigo.
      Desculpe pela demora na resposta. Espero que sua esposa esteja melhorando para se recuperar.
      Não perca as esperanças.
      Força

      Excluir
  7. Olá Adriana minha esposa teve um AVC isquêmico no tronco no dia 15/09/2016 ficou de alta no dia 02/12/2016 com a gastronomia sem a traquio hj ela está ficando de pé por pouco tempo mais graça a Deus já é um ganho os médicos falaram que ela não ia fica vegetativa mais a última palavra vêm do senhor eu tenho fé que o mesmo Deus que te curou vai cura e colocar ela normal .

    Meu nome é Júnio E vcs que estão passando por isso tenho fé em Deus e fica sempre do lado da pessoa isso vai ajudar bastante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Junio, você e sua esposa já têm a fé que precisam para ela melhorar. Que ela continue a fazer os exercícios, pois assim a melhora dos movimentos dela irão acontecer.
      Boa sorte para a guerreira que ela é!

      Excluir