19 de jan de 2016

Um encontro mais do que especial!!!

Pessoal,

Final de ano fui passar as minhas férias mais do que merecidas em Tamandaré/Carneiros - PE. Praias maravilhosas, diga-se de passagem! Valeu cada minuto!

Quando estava por lá, uma das minhas primeiras leitoras do blog, a Rochele, entrou em contato comigo. Ficamos de nos encontrar no aeroporto quando estivesse voltando para Brasília, já que eu não ficaria nem um dia em Recife.

Encontrar pessoalmente uma leitora do meu blog não é uma coisa que acontece todo dia.  Fiquei super feliz!  Parecia que já nos conhecíamos. Parecia não!!! Nos conhecemos há 4 anos, só trocando mensagens!



Marcamos numa cafeteria mesmo, assim poderíamos trocar umas palavras.  Como não contaria a história dela com muitos detalhes, pedi que fizesse um pequeno resumo para o blog.  Eis o resumo de Rochele:

"Eu tive um AVC em 2012, quase cheguei a morte cerebral, passei por duas cirurgias na cabeça, 3 dias em coma, respirando por aparelhos. Os médicos disseram que, se eu sobrevivesse, ficaria em estado vegetativo. Minhas chances eram mínimas. 
Passei algum tempo na cadeira de rodas. Meu lado comprometido é o esquerdo.
Em 2014 já retornei para Universidade e esse ano retomo o inglês. 
Depois de quase 4 anos de recuperação é que minha mão está começando a fazer algum movimento."

Acho importante frisar aqui que a recuperação dela, depois de 4 anos, continua a acontecer.  Sei que muitos me perguntam quando o movimento das mão irá voltar, e mais uma vez eu repito que a nossa recuperação é crânio-caudal, os seja, do centro do corpo para as extremidades. O importante é a gente não desistir. Imagino que depois de 4 anos muita gente já desanimaria, mas o caso dela mostra que ainda é possível a recuperação dos movimentos da mão.

Tenho certeza que esse ano de 2016 será o ano de luta da Rochele para recuperar mais os movimentos.  E com certeza ela chegará em 2017 com mais movimentos na sua mão.

Outra coisa legal de comentar é a sua autonomia.  Foi pro aeroporto sozinha, de ônibus.  E como ela mesma conta voltou a Universidade. Ela faz Engenharia Química! :)
E esse ano voltará a estudar inglês! É a vida voltando ao ritmo normal.  E quando chegamos a esse ponto, as melhoras vão acontecendo ainda mais! Cabeça pra Funcionar e Corpo a Movimentar é o que precisamos!

Continue perseverando, Rochele!!!  Fico feliz de tê-la inspirado um pouquinho nessa luta.
Tenho certeza que ainda nos encontraremos para celebrar mais uma vez! Parabéns!



23 comentários:

  1. Que maravilha! É vida que segue no seu melhor sentido. São duas admiráveis guerreiras.

    ResponderExcluir
  2. Oi Adriana. Hoje é a primeira visita que faço no seu blog. E como tantos outros estou aqui procurando informações e esperança.

    Tenho 33 anos e minha esposa 34. Somos alma gêmeas, nascemos no mesmo dia 07/06 e vivemos apaixonados, temos uma bebê de 2 anos e 9 meses se chama Isabel. Infelizmente no dia 30-01-2016 ela sofreu um AVC-i DE TRONCO, com uma dissecção da artéria basilar.

    Estou escrevendo essa mensagem do quarto na UTI, onde ela permanece em COMA (sem sedativos) desde o dia 31-01. Os médicos acabaram de me informar que ela teve isquemia em diversas áreas do cérebro e as chances de recuperação são minímas.

    Gostaria de saber se existe algo eu posso fazer. Me ajuda ? meu e-mail é omauricio@me.com

    ResponderExcluir
  3. Minha mãe teve um avc hemorragico em novembro de 2015 e depois de 50 dias na uti e 10 dias na enfermaria ,hoje está em casa!!!!ela tem 82 anos!!!!está voltando a falar e movimenta o lado direito do corpo que antes estava paralisado..é incrível mas é possível...a mente humana ainda é um mistério pra medicina...muita força pra vcs!!!!não é fácil,mas é possível!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beth, fico feliz pela sua mãe. Sabemos que a idade avançada sempre nos deixa preocupadas quanto à recuperação. Que bom que você dividiu sua história conosco! Parabéns a ela e a você!

      Excluir
  4. Oi Adriana, boa noite! Gostaria que soubesse que seu blog tem me ajudado muito. Tive um AVC isquêmico no tronco devido a uma detecção na artéria com 32 anos em novembro de 2014, hoje estou lutando para melhorar minha marcha, ainda tenho um desequilíbrio de força entre o lado direito e o esquerdo ( lado comprometido e dominante também), ainda ando de bengalas e não atravessou ruas, por puro medo, sei que é questão de tempo mas estou batalhando contra isto, VC também passou por essas dificuldades de se sentir barrada pelo medo? Te admiro muito! Só queria que soubesse que mesmo indiretamnte tem me ajudado muito. Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Priscila!
      Sim, os medos tomam conta da gente depois do que passamos. Mas não podemos nos deixar ser dominadas por ele. Enfrente, aos poucos. Quando voltar a ser uma rotina, você nem se lembrará desses medos!
      Fico muito feliz em poder ajudá-la! Assim também espero estar ajudando outros leitores!
      Força nessa luta!
      Tudo de bom!

      Excluir
  5. Ola,
    Sou nova por aqui e um acontecimento na vida da minha mae me fez ficar perplexa e muito feliz ao mesmo tempo.
    No ultimo dia 07-02 minha mae sofreu um AVCI na qual ficou por 3 dias na uti, logo apos foi para o quarto qyando recebeu alta da uti.
    Depois passou 2 dias no apartamento, ela todos os dias foi acompanhada por psicologos e fisioterapeutas.
    Na quinta feira ela fez fisioterapia da seguinte forma o medico mandou ela amassar uma folha de papel toalha e ela con com muita dificuldade conseguiu.
    Ela estava praticamente com o lado esquerdo impossibilitado.
    Quando foi na sexta feira, ela conseguiu sentar sozinha, foi tao estranho que ela teve a sensacao que estava desencarnado, olhou pra cama e ficou emocionada, chamou minha irma e disse: filha eu sentei sozinha, consigo levantar o braco, abrir e fecha a mao eu vou andar agora, e por fim elA saiu andando normalmente.causando espanto
    Quando o fisioterapeuta chegou nem acreditou e disse que ela poderia ser objeto de estudo.
    Hoje sabado ela esta normal, eu que vi ela antes e agora parece um milagre.
    Por favor me diga o que sabe sobre casos parecidos meu email nathalyavaleria@gmail.com
    Cordeais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathalya, muito boa a notícia da sua mãe! É isso mesmo, não podemos no abater nem desistir de melhorar! Fiquei muito feliz! Não conheço casos para te passar, apenas o que está mais próximo de mim. O ideal seria conversar com o neurologista e o fisioterapeuta para ter uma noção melhor!
      Força na luta para a sua mãe!

      Excluir
  6. Ola adriana fico feliz por sua vitoria,minha tia a 8 meses atras dormiu bem e nao acordou mais resumindo ja fazem 8 meses que ela esta em cima de uma cama com traqueo sonda gastrica nao se mexe nem fala ,os medicos disse que ela deu um avc de tronco , so que ela esta toda atrofiada , e da para ver que sente muita dor quando a gente sente mexe nela ja nao sabemeos mais o que fazer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força para vocês e para sua tia. Consulte o neurologista para saber qual o melhor tratamento para a sua tia.

      Excluir
  7. Olá meu nome é Juliana meu marido de 36 anos teve um AVC por uma ruptura de um aneurisma. No dia 14/02/15 ele ficou 33 dias na UTI. Hoje ele está na enfermaria. Mas ele só abre os olhos da aperta a mão de vez enquando. Mas perecer reconhecer. Gostaria de saber se recuperação e lenta mesmo? Será que demora a acorda de vez.obrigada. julirmr@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juliana. Sim, a recuperação na maior parte dos casos é bem lenta. Recomendo você ler o meu blog do início, para entender um pouco sobre o ritmo da recuperação. Quanto a ele reconhecer, eu acredito que é possível. Eu mesma, não mexia nada, não falava nada, só piscava. Mas entendia o que se passava a minha volta. Cada caso é um caso. É o que sempre digo. Boa sorte na recuperação de seu marido.

      Excluir
  8. Adriana,eu to na luta nesse exato momento minha irma esta lutando tbm pela vida no hospital, teve um avc isquemico de tronco, esta em coma. no meio de tantas opiniões negativas de medicos e parentes encontrar esses relatos me conforta. obrigada por me dar esperança ainda maior de ela pode sair dessa. adoraria entrar em contato c/vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Vc pode me mandar um e-mail para a.baltar@yahoo.com
      Assim podemos conversar melhor!
      Espero seu contato.

      Excluir
  9. parabéns. Minha anja da guarda. AMO VOCÊ DEMAIS.
    SIMONE

    ResponderExcluir
  10. Bom dia. Estava pesquisando sobre AVC de tronco quando me deparei com seu blog. Meu marido sentou para o café da manhã na sexta feira dia 20/05/2016 e sentiu uma tontura, confusão mental ... enfim, diagnóstico AVC de tronco! Ele tem 33 anos, tinha uma vida saudavel e não estava no grupo de risco. Se passaram 6 dias está com traqueo e respirando com ajuda de aparelhos. Esta sem sedação, abre os olhos e nos reconhece, quando falamos com ele se emociona bastante e chora. Mas os médicos só sabem nos dizer que eh muito grave e não sabem se vai haver melhora ou se vai ficar em estado vegetativo. Gostária de falar mais com vc para ter um pouco de esperança. Pois esta muito difícil de suportar essa dor.

    ResponderExcluir
  11. Olá Karla.
    Imagino a ansiedade que vc se encontra nesse momento. Os médicos sempre nos apresenta o quadro mais pessimista, mas a gente correr atrás de nossa recuperação depende só de nós. Vejo muitos casos de AVC de tronco por aqui. Uns com boa recuperação e outros não com muita sorte. Eu imagino sua angústia ao ouvir dos médicos essas palavras. Vou colocar meu e-mail à disposição para vc entrar em contato comigo.
    Um abraço e boa recuperação para o seu marido
    Adriana

    ResponderExcluir
  12. Tive um AVC em fevereiro desse ano, e sonho poder voltar a viajar, visitar meus amigos de outros estados!!
    Parabéns pela superação e força!!
    Com carinho, Fernanda
    http://eudepoisdoavc.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernanda! Acredito que com sua força de vontade, você irá superar esse momento!
      Parabéns pela iniciativa de seu blog! Divulgar informações sérias é sempre muito importante! Vou divulgar na minha página do FB.

      Excluir
  13. Olá Adriana..

    Li todo o teu blog.. Todos os posts e depoimentos..

    Estou com meu pai a 4 dias na função do AVC...

    Ele foi encontrado desmaiado no jardim da casa que mora com minha mãe no interior do Rio Grande do Sul..
    Infelizmente no primeiro dia não foi tratado para o AVC pois o médico deduziu que ele tinha tido uma crise de convulsão..

    No dia seguinte eu e meu irmão demos entrada em um hospital particular, pois se esperássemos o SUS ele não seria tratado..

    Ontem o AVC foi de fato confirmado, ele está com bastante confusão mental e também com visão muito prejudicada.. A neuro que está nos assistindo está fazendo todos os exames possíveis e segundo ela, uma boa parte frontal do cérebro foi atingida e ela disse que ele Pode ficar sem a visão ou até mesmo com a mente confusa.. Que talvez isso não reverta..

    Ele está com força nos braços e pernas, ouve bem e come também.. Tenho certeza que com muita Fisio, amor, força da família e vontade de viver ele vai recuperar!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Misleine,
      Imagino o momento que você e sua família estão passando. Tudo é muito delicado...
      Acredito que uma fonoaudióloga focada em neuroreabilitação possa ajudar seu pai no momento certo, assim como uma TO (terapeuta ocupacional).
      Converse com a neuro e veja o que ela acha!
      Boa sorte!

      Excluir