15 de mar de 2012

Braço direito - o retorno - AVC

Não quero deixar um ar meio desanimado quanto a recuperação do meu braço.

Nem dá pra acreditar em como ele está hoje, em comparação ao passado.  Mobilidade 90%  (fiquei meio assim de colocar 95% - perfeccionismo).

Já consigo pegar/deixar coisas em uma prateleira mais alta.  Minhas dores no ombro melhoraram e muito.  Não consigo isolar um fator específico: se foi a fisioterapia, a acupuntura, o tempo, a TO, minhas AVDs (Atividades de Vida Diária), o que foi realmente essencial para a minha recuperação do braço.  Acho que é tudo associado.

Sabe aquela força-tarefa focada em recuperação do braço?  Acho, tenho quase toda certeza, que foi isso.  Não deixei um dia passar sem que eu pensasse em melhorar, sem que eu forçasse um pouquinho além (mesmo sem evoluções muito nítidas).  Todo dia é, e continua sendo, um desafio.

Volta e meia me pago sem saber o que fazer com o braço, onde coloco, como mexo, etc.  Comecei a reparar nas pessoas como elas se comportam com o braço delas.  Afinal de contas eu fazia tudo sem pensar...  Não só eu, mas você também...

Tenho a tendência de colocá-lo "descansando" na minha bolsa a tira-colo.  Não quero continuar com esse padrão, pois nunca fiquei assim... Acho que o que está acontecendo é falta de referência (mas ela existe em algum lugar dentro de mim), da real percepção de como o braço fica quando fazemos nossas tarefas.

O normal é fazer sem pensar.  Mas eu não me encontro nesse momento.  Uma hora acontece.  Sei que acontecerá!

Como uma orquestra ambulante, eu acho que tem alguns momentos que posso estar exagerando no uso dos braços/mãos.  Como uma italiana, "falo" muito (se é que posso dizer MUITO) pelos braços/mãos.

Adquirindo essa nova nacionalidade, acredito que retomarei os movimentos antes mesmo do que eu imagino.

Consequentemente, meus dedos ainda estão desinchando.  Já voltei a ter o formato do dedo meio "torto" como sempre tive.  Alívio quando eu vejo.  Estava "agoniada" com aquele meu dedo totalmente linear, reto.

Posso dizer que cumpro com orgulho o que minha amiga "C" pediu logo quando cheguei em casa com o meu lado paralisado.  Já consigo "dar" o dedo pura e simplesmente, já consigo "dar" o dedo sem aquele mega esforço!  Mas agora é sempre por  motivo de comemoração!

2 comentários:

  1. Olá.
    Tenho 17 anos de idade. Tive um AVC, e desde então, meu lado esquerdo do corpo paralisou :/
    Em junho agora completa 9anos que estou tentando me recuperar. Bom, melhorei bastante, não andava, não enchergava, meus olhos eram tortos, Hoje eu ando, enchergo, meus olhos voltaram para o lugar.
    O que eu queria saber, o que fez para se recuperar tão rápido? Mimha grande dificuldade é minha mão, pois, perdi o movimento de abrir e fechar ela (pegar e soltar as coisas), quais exercicios para a recuperação da mão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que a pessoa mais adequada para indicar os exercícios para o seu caso seria a fisioterapeuta.
      Como digo no blog, cada AVC é um AVC!
      Boa sorte e força na recuperação!

      Excluir