22 de mar de 2012

Impostação de Voz - AVC

Já tem mais de mês que tive alta da minha fono.

Tudo começa a fluir fácil, mas percebo também que é um exercício contínuo, que cada dia que passa percebo uma melhora na minha voz.

Minha impostação de voz melhorou muito.  Já consigo falar com mais força do que antes.  O que antes era como uma voz fraca, hoje já consigo dar intonação, com mais propriedade do que antes.

Não, ainda não posso falar como estou gritando, se bem ou não... rs

Não exija muito!  Já sou de poucas palavras! 

Pelo que percebo, acho que na hora de um grito ainda faltará um pouco de força.  Nada como a constância dos exercícios para melhorar isso.  Também não faço questão de ficar botando os pulmões e as cordas vocais para trabalhar assim!

As palavras já estão mais próximas na hora de formular uma frase.  Tenho horas que ainda confundo algumas palavras.  Não, não é trocar palavras! Tá mais para esquecer como se fala determinada palavra (gente, sinto isso em palavras mais "elaboradas")...

Minha amiga "M" já presenciou umas dessas trocas minhas.  Nada como alguém que entende o que você quer falar para te ajudar numa hora dessas!

Quando estou mais cansada, sinto também que a língua se enrola.  Fica mais pesada na boca.  Penso que é como academia:  no início você sai da aula morta de cansada, mas depois é tranquilo.  Nada como o condicionamento.

Bem que minha fono "R" disse para eu tê-la como minha personal trainer para a minha boca.  Verdade.  Quem nunca passou por uma situação parecida não dá para dimensionar isso. 

Todas as percepções mudam.  A gente passa a reparar mínimas melhoras, nas mínimas dificuldades, nas mínimas diferenças.  Quem está fora da situação pouco repara nessas sutilezas do dia-a-dia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário