12 de mar de 2012

Redação - AVC

Essa semana resolvi fazer um teste.

Já que tava rolando a prova do Senado Federal, lá fui eu fazer a prova.

Não, não estudei para a prova, caso você esteja se perguntando.  Fui fazer um "test-drive" como portadora de deficiência, por ter ainda meu braço comprometido pela hemiplegia.  Pedi, na hora da inscrição do concurso, auxílio para o preenchimento do cartão de respostas, além de tempo extra, caso fosse necessário.

Sim, já mexo muito bem o meu braço, mas é um esforço para se escrever que você não imagina.

Lá fui eu fazer a prova.  Sem comentários, difícil demais. 

No rascunho fiz a minha marcação das múltipas escolhas, e comecei a redação...  Ahhh, a redação.

Como tinha que escrever, me deparei com uma grande dificuldade.  Ainda estou muito lenta para escrever, o que me faz cansada muito rápido.  Mas lá fui eu...

Reparei que quando estou escrevendo aqui no blog, minha redação fluiu bem, mas na prova.... F...  Não é pelo nervosismo que seria esperado, porque nervosa mesmo eu não estava.  Foi pela diferença entre o meu pensamento e a minha escrita.

Começava uma frase na minha cabeça.  Quando começava a escrever, lá pela terceira palavra eu me esquecia do que antes havia pensado.  Desafio mesmo...

Minha escrita ainda está MUITO lenta.  E provavelmente meus neurônios ainda estão meio "Tico e Teco".

Quando estou escrevendo aqui é mais fácil manter a lógica, pois digito mais rápido.  Posso escrever besteira também, mas flui muito melhor.

Quando me deparei ao escrever a "20km/h", manter a linha de pensamento foi muito complicado.

Conclusão, depois de duas discursivas, saí da prova exausta.  Só queria a minha cama para descansar.

Acho que deveria ter um computador para realizar a prova.  Sem corretor ortográfico, lógico.  Tipo esse aqui que faço o blog.  O corretor é para outra língua, então o tupiniquim aqui escrito é da minha cabeça mesmo.

Valeu a experiência.  Foi importante perceber que até mesmo preparo físico eu não tenho para uma prova dessa magnitude.  Cinco horas, dentro do tempo regulamentar, deixa qualquer um exausto.  Para mim, foi punk.

Serviu para uma coisa: continuar a escrita em casa.  Tudo bem que hoje é tudo pelo computador, mas tenho que escrever!

Nenhum comentário:

Postar um comentário