12 de nov de 2011

Fono - AVC

Eu tive a grande sorte de ter uma amiga fonoaudióloga.   Ela me re-ensinou a falar.  Além disso, foi uma pessoa que sempre se manteve do meu lado com alto-astral.
Numa de suas primeiras vindas aqui em casa, ela me colocou uma "meta".  Eu tinha que conseguir dar o "dedo" para ela com a minha mão direita....rsrsrs


Felizmente, a minha voz voltou muito rapidamente, até mesmo surpreendendo-a.  Comecei a me sentir confortável em atender o telefone.  Mas ainda me emocionava muito em falar com as pessoas pela primeira vez!
Tivemos muitos momentos de muitas gargalhadas, desde o hospital.  "Clara... Clara..."  Assim falava um paciente ao meu lado na UTI que havia acabado de retornar de uma cirurgia...  Como em um momento nosso, alguém poderia parecer tão íntimo dela (o nome dela não é Clara!).  Rimos muito desse episódio... Vai ficar marcado....
Um dia ela me chegou com um cartão de visita de uma fisioterapeuta especialista em AVC...  Eu já devia estar em casa há uns 20 dias, numa cama hospitalar e sem andar.  E ela me disse: "Amiga, você não pode ficar sem uma orientação mais específica!  Você tem que chamar uma fisioterpeuta que possa te ajudar!"
E eu pensei: ela está certa!  Se sozinha já conseguia mexer a minha perna e o meu braço, quem melhor que uma fisioterapeuta para me ajudar!
E assim corri atrás dessa fisioterapeuta que me assiste até hoje, milagre após milagre acontecendo.
Na minha primeira saída social com minhas amigas, eu "dei o dedo" para ela. Isso aconteceu 3 meses 1/2 após o primeiro AVC...

Um comentário:

  1. Adri,
    Eu sei como é importante essa energia positiva da nossa amiga !!!!!1
    Adorei ler o seu blog e que vc consiga ajudar muita gente que teve ou não um AVC....
    Saudades

    ResponderExcluir