26 de nov de 2011

Home-care - AVC

Eu tive uma certa dificuldade em conseguir meu atendimento em Home-Care.  Como não saía de casa, não tinha como resolver isso.  Minha irmã "P", com muita paciência, correu atrás disso para mim.
Encurtando a história, deram uma informação para ela que não procedia... Ela teve que pedir oficialmente ao hospital meu prontuário médico, assinado, e se lá mais o que.  Resultado: o hospital só entregava em x dias úteis.
Depois que ela conseguiu meu prontuário, ela foi na empresa "dar entrada" no pedido.
Como ela viajou no meio dessa história, ela me deixou de sobre-aviso que iriam entrar em contato comigo em breve, o que não aconteceu!


Eu esperei pacientemente o seu retorno (questão de 10 dias)! Quando ela chegou eu pedi a ela um número de protocolo (que não deram ela).  Ligamos para a empresa para ver se já tinham uma resposta quanto ao meu pedido.  NADA!  Nem sequer tinham qualquer registro da solicitação.   UM ABSURDO!
Como já estava me comunicando melhor, e totalmente consciente do que acontecia, pedi para falar com o atendente!  Ele, gentilmente, abriu uma nova solicitação, pois como eu dizia a ele já se faziam 2 meses de alta do hospital sem nenhuma assistência deles.
Concluindo, depois dessa via crucis, eu consegui.
O que quero alertar, é que se você tem direito a isso, ao sair do hospital eles têm que fornecer o serviço!
Se eu soubesse disso, teria corrido mais atrás dele!   Eu não teria que esperar 2 meses para iniciar um tratamento em casa, pois até então meus progressos se deviam à dedicação de amigas em me ajudar!
Hoje me encontro sendo atendida pela fisio, pela fono e pela terapia ocupacional pelo plano (já que não tem como me locomover).
Busque seus direitos junto ao seu plano, pois por muitas vezes eles não divulgam essa informação para economizar às suas custas!  Lute, corra atrás!
Sua recuperação no tempo certo não tem preço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário