23 de abr de 2012

São Jorge - AVC

Hoje é dia de São Jorge!


Inspirada nele, continua minha luta!  Um dragão por dia é pouco!


Continuo sim com a minha fisioterapia.  O corpo se recupera, em paralelo, silencio e misteriosamente.  Como  que espontaneamente, movimentos finos, que antes eram difíceis, são incorporados de volta à minha rotina.  Imperceptível para a maior parte das pessoas.  Perceptível para mim.

Estou mantendo minha fisio nesse período.  Muito atenta a minha alimentação.  Afinal de contas, tenho que estar com o meu sistema imunológico "bombando" para continuar com a quimio.

Enquanto isso, além de tudo pelo que venho passando, os exames no Sarah continuam. Continuavam.  Pelo que tudo indica, acabei os exames (já perdi a conta de quantos foram).

Ressonância disso.  Ressonância daquilo.  Tomografia disso, daquilo... Doppler... Ufa... Cansei!

Mês que vem terei a minha consulta de retorno com a equipe de neurologia.  Vamos ver se terei alguma explicação para os meus AVCs.  Assim espero!

Muito ruim ficar sem idéia o que causou.
 
Ainda tento sair do medo que me ronda.   Tenho receio sim de que tudo me aconteça de uma hora pra outra.  Sem nenhum aviso do que estava por vir.

Mudar minha vida 180graus, de uma hora pra outra.

Segundo meu psicanalista (viu "M",eu também tenho!!! rs), esse receio, que tem me assombrado, sumirá.  De volta à minha rotina, recuperarei a confiança.

Depois da tempestade, tudo se acalmou.  Ver a morte mais uma vez tão perto de mim, deu uma perspectiva dessa finitude.  Finitude que todos temos, mas que nem sempre somos conscientes.

Não, não foi uma coisa ruim não.  Passei a encarar a morte mais próxima.  E por isso passei a aproveitar a vida de forma diferente.

Como tudo na nossa vida, duas (ou mais) perspectivas estão sempre presentes.  Depende de nós qual escolheremos.

Jorge Da Capadócia

Jorge Ben Jor

Jorge sentou praça na cavalaria
E eu estou feliz porque eu também sou da sua companhia
Eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge
Para que meus inimigos tenham pés, não me alcancem
Para que meus inimigos tenham mãos, não me peguem, não me toquem
Para que meus inimigos tenham olhos e não me vejam
E nem mesmo um pensamento eles possam ter para me fazerem mal
Armas de fogo, meu corpo não alcançará
Facas, lanças se quebrem, sem o meu corpo tocar
Cordas, correntes se arrebentem, sem o meu corpo amarrar
Pois eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge
Jorge é de Capadócia, viva Jorge!
Jorge é de Capadócia, salve Jorge!





Nenhum comentário:

Postar um comentário